Um papo com Charles, vencedor do Regional de X-Wing BH 2018

1) Parabéns pelo torneio! Qual a ideia por tras da sua lista?

Obrigado Maurício! Então, a ideia é jogar com uma lista que consiga sobreviver e devolver dano nesses squads duros e de alta resistencia que proliferaram no meta atual. E o Dash e o Nyn fazem esse papel muito bem com sua alta mobilidade, HLC, TLT + Accurace Corrector e Bomba.

A lista do campeão foi:

Captain Nym (Scurrg H-6 Bomber); Twin Laser Turret;  Havoc;  Accuracy Corrector;  “Genius”; Engine Upgrade; Veteran Instincts; Bomblet Generator

Dash Rendar (YT-2400); Outrider; Smuggling Compartment; Burnout SLAM; Lone Wolf; Rey; Heavy Laser Cannon

2) O que viu no meta que seria mais complicado para você?

Na realidade tudo é muito complicado, não consigo enxergar um matchup fácil jogando com um chassi da Wave 5, mesmo usando cartas atuais como Rey e Burnout Slam. A força do squad está na capacidade da YT-2400 e da Scurrg H6 em responder as minhas necessidades de movimentação criativa para responder as situações inusitadas que meus oponentes me colocam.

3) Quais match-ups você acha que seriam os mais fáceis?

Match-ups com naves de PS baixo e arco frontal travado seriam em teoria mais fáceis, mas na prática é bem diferente. O Ezra Bridger na Phanton 2 distribuindo stress com o combo Snap Shot + R3-A2 e compondo o novo FSR 3.0 acaba colocando essa teoria abaixo, por exemplo. Não está nada fácil.

4) Como foi sua preparação para o torneio?

Estou jogando com esse squadrão desde quando peguei minha Scurrg H6, ou seja, já tem aproximadamente uns 8 meses, tempo suficiente para ficar bem afiado com o squad e tive bons resultados com ele até o momento. Cravei o Red 5 Open Rio, ganhei um Season e agora o Regional BH.

5) Agora tem um by para o nacional… acha que sua lista continuará competitiva mesmo com o que vem na próxima wave?

Para ser sicero o By para o Nacional era minha meta. Quanto a manter a lista provavelmente não irei manter. Tenho planos para um novo squad e pretendo treinar com ele até o segundo semestre deste ano. Porém, o Nimble Dash continuará sendo uma carta na manga que poderei usar para o Nacional… quem sabe?

6) Com o que mais treinou, ou só considerou a sua lista?

Então, em treino eu jogo com todas as listas, pelo próprio objetivo de treinar a mim mesmo e aos meus parceiros de treino. Todo sucesso que tenho advém dessa galera que tem paciência para treinar e a generosidade de compartilhar conhecimento comigo.

7) Nos fale do torneio. Como foi a sua campanha no suíço?

Foram 5 partidas dificílimas, não foi nada fácil. Porém o que destaco como ponto positivo, inclusive por ter recebido feedback nesse respeito, foi minha perseverança em buscar a vitória até a última rolagem de dados.

8) E nas eliminatórias?

As eliminatórias não foram diferentes do suíço, não teve moleza em momento algum. Joguei consciente, focado nas minhas condições de vitória e o resultado acabou vindo

9) Como foi a final?

Meu deus, o Noronha joga muito. Por várias vezes elogiei decisões que ele tomou na partida, o cara é muito bom. Eu fiz o que dava, manobrei alguns turnos de forma passiva e fui acumulando Focus na Rey equipada no Dash Rendar e quando tive o que achava suficiente encarei o FSR do Noronha no meio da mesa. Eu sabia que tinha que evitar levar um double stress no Dash Rendar, porém como fazer isso contra um jogador surpreendentemente excepcional como o Noronha? Ou seja, logo na primeira troca o Dash Rendar já começou a acumular o que veio a ser uma pilha enorme de stress. Porém mesmo travado pelo stress o Dash Rendar tem mais mobilidade que todas as naves do FSR 3.0 e com a ajuda do Focus da Rey a YT-2400 fez o papel dela como Tanker enquanto o Capitain Nym fazia arc-dodge e batia fora dos arcos das naves do Noronha. Foi uma partida que ganhei na paciência. Era meu dia

10) Para fechar, como poderia melhorar sua lista tendo jogado o regional?

Não há o que melhorar na lista. A não ser que surja novo upgrade, como por exemplo um canhão melhor que HLC, quem sabe? Seria um sonho. Por outro lado tem o jogador, este sim tem muito a melhorar. Já estou montando um plano de treino para me preparar para o Nacional, tenho algumas falhas que preciso tratar e muitos aspectos em que preciso me superar. Meu objetivo é jogar o máximo de partidas possíveis do torneio e entregar ao meu oponente uma ótima experiência jogando X-wing. Vamos ver se eu consigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *