Report do campeonato de IA na Tenda do Blade

Olá, mundo!

Trago até vocês o report do Thierry, campeão do primeiro campeonato de Imperial Assault da Tenda do Blade. Enjoy!

O Evento

No último dia 07/10 aconteceu o primeiro campeonato de Imperial Assault do Estado de São Paulo, com um total de 13 participantes teve um clima descontraído, com premiação e patrocínio da Tenda do Blade.
Como todos sabem, Imperial Assault é um jogo sem distribuição oficial, e ainda em fase de maturação do seu modo Skirmish, então houve a decisão muito acertada de liberar proxy´s e os novos Fix dos personagens icônicos, o que garantiu uma participação mais expressiva para o torneio.
Teve premiação com cartas promos oficiais, além de uma expansão da nova wave para o vencedor.

O Time

Vou dar um relato de como foi o campeonato para mim, e iniciar falando do meu time (você pode conferir no detalhe neste link ):

  • Shyla Varad – Tipo: Alto Dano/ Dano em área/ Controle de Área

A Shyla é uma excelente peça no time Mercenário, rola 3 dados naturalmente, tem surges excelentes (Dano 2, Pierce 2, Cleave 2), além de um evade automático grátis. Além disso com sua habilidade Mandalorian Whip, consegue controlar espaços e posicionar inimigos de uma maneira para aproveitar o cleave, ou até mesmo ser usado estrategicamente para tirar inimigos de pontos de controle.

  • Onar Koma – Tipo: Alto Dano/Suporte

Onar por muitas vezes é considerada a “Decimator” do Imperial Assault, apesar de ter a semelhança por não rodar dados de defesa e ter um alto dano, considero uma peça essencial como suporte, sua habilidade “Get Down” ajuda o time providenciando aquele evade ou defesa adicional que faltava naquela sobrevivência por mais um turno da sua unidade.

  • Jawa Scavenger (Elite) – Tipo: Objetivos

Jawa neste time tem duas funções muito claras, objetivos do mapa e abrir as portas para inclusão da unidade BT-1, por 3 pontos é uma peça que se vira razoavelmente bem, e pode se tornar aquela pedra no sapato do inimigo, por ter um dado branco e ser usada exclusivamente como controle de pontos essenciais, como terminais ou objetivos. Apesar da sua certa cara de fragilidade, um Jawa focado ainda é capaz de gerar danos razoáveis, devido a excelentes surges (dano 2, Pierce 2).

  • BT-1 – Tipo: Alto Dano, “Dano em área”

BT-1 é uma das unidades mais agressivas do jogo, o robô cada vez que ataca fica focado sozinho, além disso possui um dano em área pelo seu surge (Blast 1) ou através do seu missile salvo, que escolhe até 3 alvos para realizar ataque com dois dados.

  • C-3PO – Tipo: Suporte

C-3PO é um velho conhecido de times Mercenários e Rebeldes, por dois pontos é uma unidade que foca outras unidades, e ainda pode dar um evade para as unidades adjacentes. Por 2 pontos, é a segunda unidade mais eficiente do jogo para suporte.

  • Temporary Alliance – Gideon Argus – Tipo: Suporte

Lembra que comentei que o C-3po é a segunda unidade de suporte mais eficiente do jogo? Pois é, o Gideon para mim é a primeira: a unidade tem um ataque razoável, foca amigos a distância e ainda tem comando de movimento a distância, tudo que você queria em todos os times de skirmish por apenas 3 pontos.

  • Rancor + Beast Tamer – Tipo: Alto Dano/ Dano em Área / Tanque / Controle de área

Muitas vezes o Rancor vai ser considerado o Bicho Papão do time, Alto dano e em área (cleave 2), uma mini gigantesca na mesa, rolando 3 dados naturalmente. Porém é uma unidade que vai muito além da primeira impressão, a keyword Massive aliada a uma base que ocupa 6 espaços se torna ainda mais perigosa em mapas com objetivo, impedindo inimigos de chegar até o objetivo, empurrando outras peças (aliadas e inimigas) para melhor movimentação e posicionamento. Beast Tamer aumenta o alcance do Rancor, permitindo uma ação de movimento extra em sua ativação; Com isso ele chega mais rápido nessas posições estratégicas que comentei.
Falei um pouco de cada unidade, mas como elas jogam juntas?
A movimentação nesse time é muito bem pensada dependendo do mapa e objetivo a ser alcançado, além de fazer valer os pontos. Temos uma peça em jogo que é o Rancor, que basicamente custa 11 pontos no time (10 + 1 do Beast Tamer) a peça mais cara do meu time, e por isso ela não pode morrer simplesmente em duas rodadas. Para fazer valer os pontos, ela sempre é movimentada tendo em mente o c3po e Onar por perto, além de deixar sempre ele no modo treinado, então são dois dados pretos rolados por defesa, além de um evade ou block extra (Get Down, Onar), e um evade automático com o C-3PO do lado, chegando ao máximo de defesa por ataque de 6 blocks e 2 evades, ou até 7 blocks e 1 evade, tudo isso aliado com uma peça de 15 de vida. Pelo upgrade Beast Tamer e pela vocação tanque do Rancor, normalmente é uma peça que fica na linha de frente, bloqueando o caminho para inimigos, e protegendo demais peças do meu time.
Apenas de tudo isso, eu jogo com a mentalidade que irei perder o Rancor em todo o jogo, porém até ele cair, ou eu fiz alguns pontos de objetivos com o Rancor bloqueando, ou fiz pontos com peças sendo derrubadas com dois atacantes consistentes em área (Shyla+Rancor), tudo isso é pensado para deixar o mid/end game com peças independentes como a Shyla e BT. As duas peças no end-game são perigosas, a Shyla pode curar todo turno 1 dano, e tem uma defesa muito consistente, além de uma vida alta (12 pontos de vida), já o BT-1 pode utilizar o missile salvo e gastar surge dos 3 ataques para um máximo de 3 de cura por ataque, essas peças que curam no end-game onde supostamente temos menos peças atacando em jogo, são o grande diferencial do time.
Como o texto acima sugere essas peças acabam andando muitas vezes juntas, e assim muitas vezes não consigo cobrir objetivos distantes um dos outros, e ai que entra o Jawa vai sozinho para o outro caminho a fim de ganhar alguns pontos antes de morrer realizando objetivos. Este time não possui muito segredos, quase todas as peças tem o trait, Hunter que combinado com as command cards deste tipo, colaboram para eliminação de peças na mesa.
Falando em Command Card, o deck é baseado em Hunter, com coisa menores para Creature, e outras cartas para garantir defesas e sobrevidas as peças da mesa.

Jogos:

Jogo 1 Thierry (Mercenário) x Caio (Rebelde)

Oponente: Gideon, C-3PO, Hera Syndulla, Echo Base Tropper (Elite), Echo Base Trooper, Obi Wan, Rebel Saboteur e Alliance Smuggler
O Jogo contra o Caio, foquei em rapidamente conseguir o máximo de caixas de objetivo, cada caixa coletada por uma peça proporcionava + 6 de vida para a peça que conquistou ela, além de 6 pontos caso no final do turno você estivesse na zona de deploy do inimigo. Com isso Shyla, BT-1, Rancor e Onar ficar com +6 de vida, isso complicou muito a vida do meu oponente para derrubar as minhas peças de dano massivo. No final ganhei por pontos, sem derrubar algumas peças do time adversário.

Jogo 2 Thierry x Américo(Rebelde)

Oponente: Leia, Luke Jedi, Alliance Ranger (Elite), Rebel Saboteur(Elite)
Este jogo foi ganho principalmente por pontos, o Rancor ficou alguns turnos próximos dos droides que proporcionavam 4 pontos por robô controlado. Quando chegou ao combate efetivamente, foi necessário derrubar apenas algumas peças para garantir a vitória e assim sobraram o Luke e a Leia no final do jogo.

Jogo 3 Thierry x Rodrigo Marshall (Rebelde)

Oponente: Han Solo (Fix), Chewbacca (fix), C-3PO, Lando, Echo Base Trooper e Gideon.
Comecei este jogo muito mal, posicionei o BT logo no primeiro turno de um modo que ele ficou com apenas 2 de vida e tive que jogar o Rancor na frente do BT para evitar a queda precoce da peça. Não foi uma ideia excelente, já que o Rancor caiu antes de poder realizar o primeiro ataque. A dupla Han Solo e Chewbacca, pós fix ficaram excelentes, o Chewie é um tanque eficiente e perigoso no campo de batalha. Mas devido a meu erro inicial, espalhei muito a tropa pelo Mapa, com o time cada um em um canto, consegui ficar próximo aos objetivos e fazer muito ponto, no final tive que derrubar apenas o Han Solo, Echo Base e Gideon, para conseguir a vitória por pontos, fiz ao todo 24 pontos apenas de objetivos, mas que foram essenciais já que a batalha eu já tinha perdido o Rancor, BT-1 e Onar. Outra peça fundamental para a vitória foi a Shyla, no último turno ela usou o mandalorian whip, para tirar o Chewie do ponto de controle de objetivo e garantindo os pontos essenciais para o time ganhar.

Jogo 4 Thierry x Fire (Mercenário)

Oponente: 2x Jawa (elite), 2 Probe Droid (elite), C-3PO, IG-88(fix), Chopper e BT-1
A maior matança de todos os jogos, no final tinha um Rancor + C-3PO x Probe Droid + C3PO, uma partida equilibrada do início ao fim, que quase perdi. O fire percebeu que o problema do meu time não era o Rancor e sim as demais peças, e com isso foi focando ataques nestas outras peças e dificultando a minha vitória. Porém os pontos do começo do jogo foram decisivos na partida, pontuei ao todo 8 pontos de vitória através dos objetivos, que de início atrapalharam minha movimentação, porém deixaram pontos no placar que no futuro foram essenciais para a vitória.

Felizmente acabei sendo o campeão do Torneio de Imperial Assault. Mas para mim o que mais valeu foi clima do campeonato, muita gente nova que caiu de cabeça no torneio para ver como era o formato Skirmish, muita gente experimentando peças do jogo, foi tudo excelente com o ambiente extremamente agradável. Parabéns pela Tenda do Blade que fez um evento incrível na comunidade de um jogo ainda em crescimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *