Regen Rebelde parte 2: A Bela e a Fera

Olá pilotos! Estou de volta para continuarmos com a apresentação do arquétipo regenerador rebelde. Nesse post começaremos em grande estilo, falando de uma das melhores pilotos rebeldes da atualidade.

1- Miranda Doni (Expansão K-Wing)

miranda-doni

A primeira piloto Rebelde com a habilidade de regenerar Escudos “embutida” na carta. Uma vez por turno, ao fazer um ataque, você pode rolar um dado a menos para recuperar um escudo ou perder um escudo para rolar um dado a mais. Vou colocar abaixo algumas montagens comuns ou algumas que eu julgo interessantes, junto de alguns upgrades (vou tentar focar ao máximo no aspecto Regen que é o propósito desse post). Mas antes, vou fazer uma consideração importantíssima sobre a habilidade de regenerar da Miranda Doni: ela depende do ataque! Isso pode não parecer importante para os iniciantes, mas você perde uma função muito interessante em relação aos Regen Astromechs (que dependem de uma ação ou um movimento), que é o “desengage” para regenerar, pois pela necessidade de manter a distância de ataque você fica, muitas vezes, suscetível ao ataque inimigo num turno que deseja regenerar, além de impossibilitar a regeneração quando fizer uso da ação Slam, ou mesmo se acabar o seu movimento sobrepondo um asteróide. Na minha humilde opinião, essa mecânica de Regen é muito pior que a do R2-D2 ou do R5-P9 Astromechs. Mas isso nem de longe torna a Miranda a pior regeneradora rebelde e vamos ver os motivos a seguir.

Miranda “Budget” 

PlayPaper_192230883

Apesar de pouco usada nessa configuração (que faz pouco uso da capacidade dessa nave), decidi começar com ela porque usa alguns conceitos básicos e importantíssimos que permeiam as demais builds. O primeiro, e mais importante, Upgrade para a nave é o Twin Laser Turret (TLT), que em uma oportunidade de ataque permite fazer 2 ataques contra um adversário, sendo que em um deles você pode rolar 1 dado a menos para recuperar um escudo. Funcionalidade que permite você regenerar e ainda ter uma capacidade ofensiva muito boa. Sem esse Upgrade, a habilidade de regeneração realmente não funciona adequadamente, porque a ameaça ao adversário seria apenas de 1 dado de ataque com arma primária, ou 2 se usar alguma outra outra torre que faça somente 1 ataque por turno.  Vale ressaltar que esta nave tem somente 1 de Agilidade e com certeza não conseguirá regenerar o suficiente para aguentar um ataque cerrado pois não irá conseguir derrubar a maioria dos perseguidores. O C3PO Crew nessa Build potencializa os efeitos da regeneração, uma vez que mantém uma defesa mais consistente.

Miranda “Bombardeira”

PlayPaper_192230883(2)

Esta Build é focada principalmente no uso das bombas, sendo a configuração da Miranda mais usada atualmente. Temos primeiramente o TLT que é uma ferramenta de ataque e regeneração imprescindível, como exposto anteriormente. Entretanto, a grande estrela desta Build é a Sabine Wren Crew, pois além de garantir um “slot” a mais para bomba (deixando um total de 3 “slots”), permite que, uma vez ao turno, após um dos seus tokens de bomba ser retirado da mesa, você cause 1 de dano em uma nave a alcance 1 daquele token, ou seja, além do efeito básico da bomba, você ainda pode dar 1 de dano indefensável em qualquer nave a 1 de distância  (não apenas a que passou pela bomba).

Para que seja feito um bom uso desse Crew, o ideal é usar dois tipos de bombas, sendo uma que gasta ação  (que você pode usar após seu movimento) e outra bomba que você pode usar antes de se movimentar. Com a melhoria Advanced Slam você ainda potencializa o uso de suas bombas de ação, pois o mesmo lhe concede uma ação após fazer o segundo movimento da ação de Slam, tornando-as extremamente imprevisíveis. Esta é uma excelente ferramenta contra naves de PS mais alto, pois cria um terrível medo delas em ficar na sua frente. Contra naves de PS mais baixo (uma boa quantidade de naves, tendo em vista o PS 8), fica muito mais fácil escolher quando usar suas bombas de “dial”, deixando uma área de perigo atrás de sua nave.

Além de tudo isso, o upgrade Extra Munitions, permite que você use cada uma dessas bombas duas vezes.

Escolha as bombas que achar melhor, porém as mais usadas atualmente são Cluster Mines e Thermal Detonators. Dá para fazer muito estrago com essa Build!

Miranda “Torpedeira”

PlayPaper_192230883(1)

Build destinada para uso de Mísseis e Torpedos. Temos o clássico TLT, o C3PO para ajudar na defesa e Extra Munitions para duplicar sua ordenança. Nessa Build, usamos o Guidance Chips para aumentar o dano deste tipo de ataque, que ainda tornam-se bem mais fortes caso seja utilizado a habilidade da Miranda em retirar 1 escudo para aumentar 1 dado no ataque. Ou seja, seus escudos podem ser gastos para potencializar sua ordenança quando estiver com seu inimigo no arco, e serem regenerados enquanto estiver reposicionando graças ao uso do TLT fora do arco.

Você pode usar mísseis e Torpedos a gosto, mas Homing Missiles e Plasma Torpedos são as duas escolhas que acho mais interessantes pela efetividade de ambos em comparação aos demais.

2- Chewbacca Crew (expansão Millennium Falcon)

chewbacca

Entramos nos Upgrades de Crew. Vou começar com Chewbacca pela simplicidade de seu uso. Você pode descartá-lo ao receber uma carta de dano para descartar aquela carta e recuperar um escudo. Ou seja, você efetivamente ganha 2 de vida por apenas 4 pontos, podendo escolher um dano qualquer para descartar (até mesmo um crítico), e ainda regenerar um escudo. É um Upgrade excelente, porém seu problema é que compete com tantos Upgrades rebeldes melhores para esse slot e, na prática, é muito pouco usado.

Abaixo um exemplo do uso efetivo do Chewbacca em uma Build de mitigação de danos críticos.

 

 Leebo (expansão YT-2400 Freighter)

PlayPaper_64051589(2)

Nesta build, o objetivo é fazer uso da habilidade defensiva do Leebo ao máximo junto com Determination e Chewbacca para mitigar danos críticos, pois a habilidade de piloto do Leebo, permite que você compre uma carta a mais quando sofrer dano crítico e o upgrade Determination permite que você descarte uma carta de dano crítico do tipo piloto imediatamente ao recebê-la.

Ou seja, idealmente se você não receber um crítico do tipo piloto nas duas cartas que você pegou com a habilidade do Leebo (que seria descartada pelo Determination), você ainda terá a possibilidade de descartar o upgrade do Chewbacca para descartar aquele crítico indesejado e ainda recuperar um escudo. O ponto fraco desta build é quando você não tomar nenhum crítico, onde somente o Chewbacca terá algum efeito. O título e a torre Mangler Cannon servem para melhorar o poder de ataque da nave.

3- R2-D2 Crew (expansão Tantive 4)

rd-d2

Como Crew nosso querido droid faz algo semelhante ao que faz como Astromech. Ao fim da fase final, se você não tiver escudos, você pode recuperar 1 escudo e rolar um dado vermelho. Se obtiver um resultado de acerto você vira para cima uma das suas cartas de dano viradas para baixo. Este upgrade é limitado porque você só pode utilizar quando estiver sem escudos e ainda corre o risco de transformar um dano normal já tomado em crítico.

Coloco sua eficácia pareada com o Chewbacca Crew, pois seu uso é extremamente limitado, e o risco de transformar um dano em dano crítico torna seu uso muito perigoso nas naves que poderiam fazer melhor uso dele, pois são naves com muito casco, e que recebem muitos danos. Além disto ainda tem o mesmo problema de ocupar um Slot tão importante para os Rebeldes. Abaixo um exemplo efetivo do uso do R2D2

Chewbacca (expansão Millennium Falcon)

PlayPaper_64051589(1)

A ideia aqui é utilizar ao máximo a habilidade do R2-D2, sem prejudicar tanto a sua nave com o risco de um crítico.

O risco do crítico ainda existe, mas como a habilidade de piloto do Chewbacca lhe permite virar os críticos recebidos para baixo, como se fossem danos normais, além de acumular menos danos críticos no casco, terá prévio conhecimento de algumas cartas de dano que levou no casco, o que pode lhe ajudar na decisão de usar ou não o R2-D2.

A melhor situação para utilizá-lo é quando você estiver sem escudos e sem nenhum dano normal no casco, pois regenerará um escudo sem o risco de virar um crítico para cima.

C3PO e o Título ajudam bastante na mitigação de danos, principalmente para controlar o momento de ativação do R2-D2, pois se conseguir levar somente um de dano por turno, você efetivamente regenerará seu escudo toda rodada. Predator ainda fornece uma boa modificação de ataque (muito importante nessa nave).

4- Reinforced Deflectors (expansão Ghost)

Reinforced-deflectors

Esse Upgrade de Sistema permite recuperar um escudo após sofrer 3 ou mais de dano em um ataque. Não é uma regeneração ativa (que você pode controlar), mas vai ajudar num momento que você mais vai precisar (quando romar muito dano). A nave perfeita para usá-lo é a própria VCX-100, pois com 0 de Agilidade, muitos Escudos e Casco, você vai frequentemente levar 3 de dano em ataques e recuperar um escudo em contrapartida. O problema de sua utilização na Ghost é que existem, pelo menos, 2 Upgrades melhores para esse slot (a saber, Fire Control System e, no caso da Ghost com TLT, Accuracy Corrector).

Abaixo um exemplo de utilização do upgrade

 

Chopper (expansão Ghost)

PlayPaper_64051589(4)

O objetivo dessa Build é ver o movimento que seu adversário irá fazer com o uso do Cassian Andor e se posicionar para que haja o “bump” com a própria habilidade do Cassian ou com Engine Upgrade. O Uso do Chewbacca e Reinforced Deflectors são para adicionar uma boa capacidade de defesa e regeneração na nave. O Autoblaster está ai para adicionar um arco de ataque em 360°, inibindo a aproximação de Aces inimigos em range 1.

5- Pulsed Ray Shield (expansão C-ROC)

u3iub2nsqdhvi1r4snmkq2oy5m1pbahv.png

A mais nova forma de regeneração Rebelde (e escória também) é a Modificação Pulsed Ray Shield. Ela permite recuperar 1 de Escudo na fase Final recebendo 1 token de Ion. Você só pode equipar esse Upgrade em naves com 1 de Escudo, o que nos Rebeldes, até a data de hoje, se limita à HWK-290.  A desvantagem de ter que mover 1 para frente no turno seguinte pode ser mitigada  pelo uso de uma torre (muito comum na HWK). Esse Upgrade pode ser muito efetivo e, trazer novos usos para HWK rebelde. Em especial para os pilotos únicos quem têm habilidades de suporte interessantes mas sofrem com uma nave muito vulnerável. Esse upgrade ajuda a mitigar essa vulnerabilidade e torna a HWK uma nave mais robusta.

Abaixo seguem dois exemplos de builds com este upgrade:

Jan Ors (expansão HWK-290)

PlayPaper_64051589(3)

Uma favorita dos rebeldes, a Jan Ors com sua capacidade de aumentar o ataque de uma nave aliada, passa a ser um alvo muito mais difícil de abater com a regeneração pelo Pulsed Ray Shield e Chewbacca, além de ter um belo poder de ataque com TLT e Trick Shot. Apenas lembre-se que ao usar o Pulsed Ray Shield você se ioniza e irá fazer uma manobra de 1 para frente BRANCA, não podendo retirar o Stress ganho pelo uso da Habilidade da Jan.

Kyle Katarn (expansão HWK-290)

PlayPaper_64051589

Esta é a minha melhor aposta para o uso do Pulsed Ray Shield nos rebeldes. A habilidade do Kyle Katarn de dar suporte às naves aliadas com um foco, associada ao título e Recon Specialist, é reconhecidamente boa. Com Pulsed Ray Shield, você pode conseguir dar a ele a capacidade de sobrevivência que faltava para exercer sua função na mesa (afinal você terá Focos suficientes para dar o suporte a seus aliados e ao mesmo tempo se defender e talvez até sobre para atacar).

Juntando isto com TLT, Trick Shot e os focos guardados pelo título, ele se torna uma excelente fonte de dano, e um verdadeiro risco no mapa que não poderá ser ignorado!

Caso seu oponente opte por priorizá-lo como alvo, será capaz de lidar com uma quantidade razoável de ataques, já que possui dois de defesa, uma pilha de focos e regeneração, o que permitirá com que as demais naves de seu esquadrão possam se comportar de modo mais agressivo.

Outra opcão que custaria 4 pontos a menos é trocar Recon Specialist e Título pela Rey Crew. Você continuaria tendo 2 focos por turno a maioria dos turnos (para passar e defender) mas perderia um pouco de sua efetividade ofensiva.

Por enquanto é tudo de Regen Rebelde. Leia os posts, monte sua lista e veja seu adversário chorar quando perceber que já deu 6 de dano em sua nave e ela ainda está completa!

E que a força esteja com vocês!

*Imagens de Squad geradas pelo aplicativo Startactics

2 comentários em “Regen Rebelde parte 2: A Bela e a Fera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *