Regen Rebelde Parte 1: Droids at Work

Olá amigos do Red 5 e da Inconfidência Rebelde! Hoje vamos falar sobre um arquétipo muito importante para a aliança rebelde (e para mim especialmente porque foi o que usei quando venci meu primeiro Regional), o REGEN REBELDE!!!

Regen é um arquétipo que consiste em naves com a capacidade de recuperar dano, mais especificamente Escudos  (mas existe Regen de casco também, apenas não é muito usado). Existe uma boa variedade de Regeneradores rebeldes e vamos falar sobre eles a seguir.

1- R2-D2 (Core Set clássico)

images (37)

Começamos com o mais antigo regenerador do jogo, R2-D2 permite que a nave em que estiver equipado recupere 1 escudo após executar uma manobra verde. Para ser mais eficiente que uma Melhoria de Escudo (que custa os mesmos 4 pontos) você precisa usá-lo, pelo menos, 2 vezes no jogo. A melhor forma de fazer isso é em naves que tenham muitos Escudos e muitas manobras verdes. Abaixo seguem 3 builds bem usadas:

Corran Horn (Expansão E-Wing):

PlayPaper_204451104

Com 5 manobras verdes em seu Dial, 3 Escudos, 3 de Agilidade e ação de Evade, ele foi o primeiro piloto a realmente colocar R2-D2 no topo do meta. A estratégia é realizar duas ações com Forçar o Limite (para atacar, reposicionar ou defender) todos os turnos e, no turno seguinte, fazer uma manobra verde para retirar o Stress e recuperar um escudo (se preciso). A estratégia do Corran é bater e correr, fazer uso de sua habilidade em um turno e, no seguinte, fugir para regenerar, se posicionar e retornar para mais.

Norra Wexley (Expansão Arc-170):

PlayPaper_204451104-1Uma “invenção” do pessoal de Belo Horizonte  (claro que outras pessoas também pensaram nisso, mas os primeiros usos que tenho notícia são daqui). Tem os mesmos 3 Escudos que o Corran, com 4 a mais de casco e nada menos que 6 manobras verdes! Leva desvantagem por precisar de um Upgrade para ação de reposicionamento  (Barrel-Roll ou Boost) e possui apenas 1 de Agilidade  (mas você pode mitigar isto usando o C-3PO). Funciona semelhante ao Corran, com a diferença que aguenta um pouco mais de fogo cerrado (se usar sua habilidade defensivamente) e tem o arco traseiro para atacar mesmo quando estiver fugindo. Em contrapartida, não consegue fugir tão longe quanto o Corran. Vectored Thrusters está aí com o objetivo de aumentar a mobilidade e dar alguma forma reposicionamento para a ARC-170, podendo ser substituído por Melhoria de Motor ou retirado, conforme sua disponibilidade de pontos.

Poe Dameron (Expansão Heroes of the Resistance):

Com 3 Escudos e 5 manobras verdes, ele se assemelha muito com ao Corran, possuindo um dado a menos de defesa, mas podendo equipar Autothrusters, que aumentam significativamente sua capacidade de defesa  (associada a habilidade de piloto do Poe, praticamente garante 2 evades quando estiver a distância 3 ou fora do arco). Com Forçar o Limite, você fará como o Corran, usará duas ações e, no turno seguinte, retirará o Stress e recuperará um escudo com uma manobra verde. Como Pattern Analyzer você melhora suas opções de movimento, pois pode executar uma manobra vermelha e fazer uma ação, ou até fazer duas ações devido ao Forçar o Limite, e limpar o stress com uma manobra verde e, com o título “Black One”, você pode usar seu reposicionamento para retirar uma Mira adversária (estas melhorias não são essenciais à Build).

2- R5-P9 (Expansão Transporte Rebelde)

c7Q

O segundo Astromech regenerador é este camarada que permite que você gaste um token de Foco para recuperar um de Escudo na fase final. Note que para isso ocorrer, você precisa efetivamente não ter gasto seu token de Foco para atacar ou defender. Existe uma forma de fazer isso (que vou explorar no segundo e terceiro exemplos), além de existir um piloto Rebelde  (da resistência para ser mais preciso) que “tem seu nome escrito” nesse Astromech.

Poe Dameron (Core Set Despertar da Força):

Na verdade qualquer um dos Poes  (esse ou da expansão Heroes of the Resistance) funcionam com este Astromech (particularmente prefiro essa versão pela economia de pontos). A habilidade do Poe em transformar um resultado de Foco em dano ou esquiva, contanto que você possua um token de Foco, permitirá que você sempre (ou quase sempre) possua um token de Foco na fase final (e ainda faça uso dele durante a fase de combate!). Com Instintos de Veterano e Autothrusters  (uma carta quase obrigatória aqui) vc ataca antes da maioria das naves, move depois e ainda tem uma ótima capacidade defensiva (quase 100% de efetividade quando à distância de 3 ou fora do arco e com token de foco). OK… O BB-8 é muito simpático, mas o R5-P9 é o Astromech que o Poe deveria levar para o combate!

Norra Wexley (Expansão Arc-170):

Nessa versão a Norra ganha um foco ao retirar um Stress, devido a habilidade do Kyle Katarn, por utilizar Forçar o Limite. Ela teria desta forma uma Mira e 2 Focos todo turno, sendo que um deles usaria para regenerar. Comparativamente com a build com R2-D2, essa é um pouco mais ofensiva (porque vc tem um foco que pode usar para atacar e ainda mantém um para defender ou regenerar), e por 1 ponto a menos comparada à Norra com R2-D2. Na minha singela opinião, a Build com R2-D2 é muito mais efetiva, mas acredito que essa pode ter lugar numa lista que você precise de mais poder de fogo.

Thane Kyrell (Expansão Arc-170):

Squadron_ Nameless squadron(1)
Agora entramos no âmbito da teoria. Nunca usei essa combinação, mas a teoria é simples. Você usa a ação da Jyn Erso para ganhar focos (idealmente mais de 1) e um deles você usa para regenerar. A Habilidade do Thane (sim ele é um homem) te permite realizar uma ação extra caso alguma nave inimiga em seu arco ataque qualquer outra nave, efetivamente você ainda pode realizar mais uma ação de Foco ou Mira caso isso aconteça. Por outro lado, o oponente pode focar no Thane como alvo, nesse caso ele terá os focos da Jyn e a regeneração. Tudo isso por apenas 31 pontos! Outra opção seria usar Especialista de Reconhecimento no lugar da Jyn Erso, ou mesmo a Rey. O importante é ter pelo menos 2 focos todo turno.

3- R5-D8 (Expansão Y-Wing)

R5-D8

Estou  escrevendo sobre este Astromech para não falarem que estou com preconceito. Pela mesma pontuação do R5-P9, ele permite descartar uma carta de Dano virada para baixo, realizando uma ação, rolando um dado verde e conseguindo um resultado de Foco ou Esquiva  (5 em 8), enquanto sua contraparte de Escudos apenas requer que você possua um token de Foco no turno final (se você fizer uma ação de Foco e o guardar para regenerar já será mais efetivo que o R5-D8), isso somado ao fato que normalmente uma nave perde os Escudos antes do dano entrar no Casco e ao perdê-los, existe a possibilidade de levar danos críticos (o que faz você demorar a usar essa habilidade ou até mesmo a inutilização da habilidade do Astromech). Mas vamos lá, onde usar esse camarada? Numa nave com muito casco e num meta que você tem certeza (ou está com muito medo) que enfrentará uma nave com Hotshot Co-Pilot e você não tem 1 ponto para usar o R2-D2 ou ele está em outra nave.

Thane Kyrell (Expansão Arc-170):

Se você quiser utilizar esse Astromech, eu sugiro sua utilização com o Thane. A habilidade de piloto dele aumenta as chances de usar o droid. O C-3PO está aí somente para ajudar a sempre ter um de defesa.

Já falamos dos Astromechs e só eles já deixaram o Tópico sobre Regen enorme. No próximo falaremos da fantástica Miranda Doni, os Crews que regeneram e um gostinho de coisas que estão para chegar!

Até a próxima e que a Força esteja com vocês!

*Imagens de Squads geradas pelo aplicativo Startactics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *